BNDES e Interbank financiam exportação de máquinas brasileiras para o Peru

O BNDES e o Banco Internacional Del Perú S.A.A. (Interbank) firmaram contrato de financiamento a exportações brasileiras de máquinas e equipamentos para o Peru. O financiamento será feito através da modalidade de apoio BNDES Exim Automático, no âmbito da linha BNDES Exim Pós-embarque.

Foi estabelecida uma linha de crédito no valor equivalente a até US$ 50 milhões. O Interbank poderá financiar importadores peruanos de maquinários brasileiros. O contrato foi firmado na modalidade buyer credit do BNDES. O banco peruano figura como tomador do financiamento, assumindo o risco do crédito do importador.

Os desembolsos dos recursos serão realizados pelo BNDES, em reais, diretamente aos exportadores no Brasil, que receberão antecipadamente por suas vendas externas. Assim, eles não correrão riscos de natureza comercial e política. Nessas operações não haverá remessa de recursos do BNDES para o exterior.

A parceria firmada entre o BNDES e o Interbank por meio dessa linha de crédito proporcionará um importante instrumento de fomento do comércio entre o Brasil e o Peru, bem como a prospecção de novas oportunidades de cooperação financeira entre as duas instituições.

 

BNDES Exim Automático – A modalidade foi desenvolvida pela Área de Comércio Exterior do BNDES a partir da demanda de exportadores brasileiros. O produto visa dar maior agilidade operacional ao financiamento às exportações brasileiras de máquinas e equipamentos e demais itens de maior valor agregado, mediante a concessão de linha de crédito a bancos no exterior.

Com o BNDES Exim Automático, o Banco pretende consolidar as parcerias com bancos credenciados na América Latina, criando, assim, uma rede de instituições financeiras no exterior para apoiar as exportações brasileiras.

Desde que começou a operar, em abril de 2011, já foram realizadas operações do produto com sete países: Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Panamá, Uruguai e República Dominicana.

FONTE: EXPORT NEWS

Anúncios

BNDES e Interbank financiam exportação de máquinas brasileiras para o Peru

Contrato no valor equivalente a até US$ 50 milhões, com recursos do BNDES Exim Automático, foi assinado no dia 12 de março (segunda-feira).

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Internacional Del Perú S.A.A. (Interbank) firmaram nesta segunda-feira, 12, contrato de financiamento a exportações brasileiras de máquinas e equipamentos para o Peru. O financiamento será feito através da modalidade de apoio BNDES Exim Automático, no âmbito da linha BNDES Exim Pós-embarque.

De acordo com nota do Banco, foi estabelecida uma linha de crédito no valor equivalente a até US$ 50 milhões. O Interbank poderá financiar importadores peruanos de maquinários brasileiros. O contrato foi firmado na modalidade buyer credit do BNDES. O banco peruano figura como tomador do financiamento, assumindo o risco do crédito do importador.

Os desembolsos dos recursos serão realizados pelo BNDES, em reais, diretamente aos exportadores no Brasil, que receberão antecipadamente por suas vendas externas. Assim, eles não correrão riscos de natureza comercial e política. Nessas operações não haverá remessa de recursos do BNDES para o exterior.

A parceria firmada entre o BNDES e o Interbank por meio dessa linha de crédito proporcionará um importante instrumento de fomento do comércio entre o Brasil e o Peru, bem como a prospecção de novas oportunidades de cooperação financeira entre as duas instituições. BNDES Exim Automático – A modalidade foi desenvolvida pela Área de Comércio Exterior do BNDES a partir da demanda de exportadores brasileiros. O produto visa dar maior agilidade operacional ao financiamento às exportações brasileiras de máquinas e equipamentos e demais itens de maior valor agregado, mediante a concessão de linha de crédito a bancos no exterior.

Com o BNDES Exim Automático, o Banco pretende consolidar as parcerias com bancos credenciados na América Latina, criando, assim, uma rede de instituições financeiras no exterior para apoiar as exportações brasileiras. Desde que começou a operar, em abril de 2011, já foram realizadas operações do produto com sete países: Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Panamá, Uruguai e República Dominicana.

Página Inicial