Superávit comercial da zona do euro aumenta em julho

Bruxelas – As exportações da zona do euro não ajustadas para fatores sazonais cresceram em julho na comparação anual mais de cinco vezes mais rápido que as importações, impulsionando o superávit comercial da região com o resto do mundo, informou nesta segunda-feira o escritório de estatísticas da União Europeia, Eurostat.

O superávit comercial não ajustado nos 17 países que usam o euro atingiu 15,6 bilhões de euros em julho, ante 2,1 bilhões em junho, uma vez que as exportações subiram 11 por cento em termos anuais e as importações cresceram apenas 2 por cento.

A fraqueza das importações indica uma queda na demanda doméstica conforme a zona do euro afunda ainda mais na desaceleração econômica provocada pela crise da dívida soberana.

Ajustado para fatores sazonais, o superávit comercial foi de apenas 7,9 bilhões de euros, ante 9,3 bilhões em junho, uma vez que as exportações recuaram 2 por cento na comparação mensal e as importações caíram 1,2 por cento.

Dados detalhados do Eurostat ainda não estavam disponíveis, mas o período entre janeiro e junho mostra que o crescimento das exportações se deveu principalmente às vendas de maquinário, veículos e outros bens manufaturados.

Isso compensou importações mais caras de energia, e importações menores de matérias-primas também ajudaram.

O principal motor de exportação é a Alemanha, responsável por mais da metade das exportações da zona do euro. A segunda maior contribuição para o superávit comercial veio da Holanda, e a terceira, da Irlanda.

Novo píer

O Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP) receberá a imprensa hoje para o anúncio do início oficial das obras de construção do 3° píer no cais leste do Terminal. Na oportunidade estão presentes o Governador do Paraná, Beto Richa, o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, e Luiz Henrique Dividino, Superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), além dos diretores do TCP. O novo píer faz parte de um investimento de R$ 300 milhões (um dos maiores do setor portuário no Brasil) que o TCP vem implantando desde 2011. Com ele, o Terminal ampliará sua capacidade operacional em 1,5 milhões de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) até o final de 2013.

Inovação (I)
A criação da Lei Estadual de Inovação, que estabelece medidas de incentivo à inovação, à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico, começa a ser discutida em Plenário pelos deputados na sessão da Assembleia Legislativa de hoje. A matéria é tratada por meio do projeto de lei nº 434/12, oriundo da mensagem governamental nº 48/12. O documento encaminhado pelo Governo ao Legislativo explica que o anteprojeto incorporou sugestões debatidas em audiência públicas com representantes das universidades estaduais e diferentes institutos de pesquisa, além de reunir contribuições apresentadas durante ampla consulta pública. Esse texto também recebeu aprovação do Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia (CCT-Paraná).

Inovação (II)
Na justificativa o Governo afirma que “a inovação e o conhecimento tornaram-se força motriz do desenvolvimento regional sustentável e com isso as políticas meramente transferidoras de renda não são mais suficientes para garantir a fortaleza do estado do Paraná”.

Calorias
Na sessão plenária de hoje, no horário do Grande Expediente, a partir das 14h30, conforme requisição do deputado Stephanes Junior (PMDB), o diretor executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Luciano Ferreira Bartolomeu, fará um pronunciamento na Assembleia Legislativa a respeito do projeto de lei 839/2011, de autoria de deputado Pastor Edson Praczyk (PRB), que propõe a especificação e divulgação das calorias dos alimentos.

Animador de auditório
A tres semanas das eleições, a temperatura da campanha eleitoral aumenta e os ataques também. Pela primeira vez, o prefeito Luciano Ducci fez um ataque direto ao seu adversário do PSC, o deputado federal Ratinho Jr. Ele afirmou, ontem, que os eleitores sabem qual é o candidato mais preparado para administrar a cidade. “Curitiba não precisa de animador de auditório, mas alguém que saiba administrar, tenha planejamento e conheça as necessidades em cada bairro”, disse o prefeito, durante encontro no Umbará.

Apócrifo no jogo
A Justiça Eleitoral proibiu no sábado a distribuição de um panfleto – apócrifo – que coloca o candidato do PSC, Ratinho Júnior, contra a torcida do Coritiba. Mas ontem, no Alto da Glória, os panfletos foram distribuídos durante o jogo do Coritiba contra o Santos.  Entre outras acusações, o panfleto diz que Ratinho “financia” toda a torcida dos Fanáticos, do Clube Atlético Paranaense (maior rival do Coritiba), “contratou” o comentarista esportivo e atleticano Mauro Singer para “detonar” o Curitiba; e, o que é pior, tem “ódio” do Coritiba Foot Ball Club”.

Última cartada (I)
Gustavo Fruet (PDT) não quer mais saber de meias alianças. Pelo menos é o que ele quis deixar claro em seu programa eleitoral levado ao ar na noite de sexta-feira, quando partiu para o que parece ser sua cartada final. Dizendo que queria esclarecer a “verdade”, o candidato falou claramente sobre sua aliança com o PT e partiu para o ataque. “Eu não mudei de lado. Estou do lado que sempre estive em toda minha vida pública, combatendo a corrupção na política, a falta de ética na administração pública. Foi assim que atuei durante todo meu mandato como deputado federal”, justificou. Com discurso semelhante ao utilizado no debate da CNT, Gustavo afirmou que seu trabalho como sub-relator da CPI dos Correios está permitindo que políticos e banqueiros sejam hoje condenados pelo STF no processo do “mensalão”.

Última cartada (II)
Sobre seus adversarios, falou nas entrelinha do prefeito Luciano Ducci (PSB) e — como de costume — e não aliviou Ratinho Junior (PSC). “A história brasileira já mostrou o que dá um candidato que se diz independente quando se elege. Ou será que nos esquecemos de Collor de Mello? Por isso fiz uma aliança programática com o PT. Aliança construída em cima de propostas para melhorar a vida de todos em Curitiba”.

Mudança de lado
O jornalista Carlos Bahia, 53 anos, presidente da 2ª Zonal do PDT em Curitiba, se desfiliou do partido e abandonou a candidatura de Gustavo Fruet. “Falta consistência nas propostas, não tem trabalho de base, excluíram a militância da campanha e blindaram o candidato”, disse Bahia, que coordenava o PDT na região do Boa Vista. Bahia era filiado ao PDT desde 1984, na época do movimento estudantil, e já coordenou comitês de campanha nas eleições anteriores — entre eles, o do senador Osmar Dias na disputa do Governo do Estado em 2010. “Hoje, grupos se deflagram no comando de campanha. Há um mês, entregamos uma carta com centenas de assinaturas repudiando da forma que está sendo conduzida a campanha. Não teve qualquer efeito prático”, disse. O jornalista passa a integrar o Comitê Suprapartidário Luciano Ducci 40, formado por militantes e lideranças do PMDB, PV, PDT e PV.

Ficha sujas
Pelo menos 868 candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador em todo o País foram barrados com base na Lei da Ficha Limpa pelos Tribunais Regionais Eleitorais, segundo levantamento do G1 (www.g1.com.br) com base nas decisões da segunda instância da Justiça Eleitoral. Os dados são parciais e foram fornecidos pelos TREs e Procuradorias Regionais Eleitorais de 23 estados. O número de barrados representa 0,2% do total de 481.156 candidaturas registradas no país pelo TSE. Até a sexta-feira, eram 450.521 registros de candidatos aptos e 30.425 inaptos, ou seja, que não cumpriram os requisitos determinados pela Justiça Eleitoral para se candidatar.

Arremesso de celular
A quinta edição do torneio de arremesso de celulares e notebooks reuniu 420 competidores ontem, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. De acordo com o organizador Gabriel Antônio de Campos Neto, o objetivo do evento foi livrar o meio ambiente dos dois produtos e encaminhá-los para a reciclagem. Durante o torneio foram arrecadadas três toneladas de alimentos não perecíveis. A competição começou às 11 horas e encerrou seis horas depois.

Em alta
A Secretaria da Saúde do Paraná vai solicitar ao Ministério da Saúde a antecipação da campanha de vacinação contra as influenzas no Estado e a inclusão de crianças menores de seis anos entre os grupos prioritários para receber a imunização. O objetivo é intensificar as ações preventivas para evitar surtos maiores da doença.

Em baixa
Estudo conduzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta “possibilidade concreta de existência de uma bolha no mercado de imóveis no Brasil”, que pode estourar com a possível elevação futura dos juros. A disparada dos preços de casas, terrenos e apartamentos nos últimos anos está resultando em valores irrealistas.

FONTE: BEM PARANA