Chuvas atrasam colheita e podem atrasar exportação de soja no MT

CenárioMT

Ao contrário do sul do Brasil onde as preocupações são com a seca e resultaram em estimativas mais baixas de soja, os agricultores no Mato Grosso se  preocupam com o contrário, muita chuva. Como resultado do tempo chuvoso, a colheita de soja no Mato Grosso está com início lento.

De acordo com o IMEA, 1,2% de soja do estado foram colhidos até quinta-feira passada, que é apenas um pequeno avanço sobre os 0,4% colhidos na semana anterior. Com mais chuvas como essas, a colheita deverá estar na faixa de 4-5% concluída até meados de janeiro. A colheita na região oeste do estado está mais avançada, com 3% da safra colhida.

Na verdade, a cerimônia que marca o início da safra de soja em Mato Grosso teve de ser cancelada na sexta-feira devido às fortes chuvas e da incapacidade do governador e do ministro da Agricultura voarem para o evento que estava programado para ser realizado na cidade de Lucas do Rio Verde, durante a edição 2012 do Show Safra, no centro de Mato Grosso.

Agricultores no estado não estão apenas ansioso fazer colheita de soja antes da qualidade da semente começa a deteriorar-se, eles também estão ansiosos para plantar o algodão e milho safrinha também. A primeira safra a ser plantada após a soja é colhida no oeste do Mato Grosso é o algodão, e o algodão precisa ser plantado até o final de janeiro. No centro de Mato Grosso a maioria dos cultivos agora será feita com o milho e ele precisa ser plantado até a terceira semana de fevereiro, então ainda há tempo de sobra.

Agricultores que não compraram suas sementes de milho para a safra de milho safrinha agora estão tendo dificuldade em localizar sementes suficientes para plantar a área cultivada anteriormente. Eles terão de se contentar em utilizar sementes híbridas de milho de segunda linha, já que os mais populares já estão em falta. Estima-se que possa haver 2,2 milhões de hectares da safrinha de milho plantada no estado, o que seria um recorde e 20% a mais que em 2010/11.

O início relativamente lento em Mato Grosso, provavelmente, vai também resultar em um atraso para o início das exportações de soja do Brasil. Em meados de dezembro, estimava-se que os agricultores no estado teriam colhido cerca de um milhão de toneladas de soja até o final da primeira semana de janeiro, mas isso não aconteceu. O IMEA está estimando que o Estado vá produzir 22,16 milhões de toneladas de soja, assim como da última quinta-feira, apenas cerca de um quarto de milhão de toneladas de soja foram colhidos. Como resultado, não haverá soja o suficiente no Porto de Paranaguá para iniciar o carregamento das embarcações que já começaram a chegar ao porto.

O início da temporada de exportação de soja vai agora depender principalmente da chuva em Mato Grosso, mas já podemos dizer que não vai começar tão cedo quanto havia sido previsto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s